Jéssica Beltrame
Jéssica Beltrame, Content Analyst na Umbler

Trabalho remoto e a nova lei trabalhista: o home office na Umbler

É comum vermos na internet o relato de pessoas que largaram tudo para viver do outro lado do mundo. Posts motivadores de como viajar e trabalhar ao mesmo tempo, o que não sabemos é que essa realidade pode ser mais fácil do que pensamos. Felizmente, os avanços na tecnologia e nas novas mentalidades de negócio tornaram possível que cada vez mais pessoas façam parte desse mundo do horário flexível e do trabalho remoto.

Não é  segredo algum que vagas de trabalho remoto estão se tornando cada vez mais comuns no escopo das empresas. São diversos os motivos que levam as pessoas a optarem por trabalhar remotamente, seja pelo deslocamento, pelo equilíbrio entre vida profissional e pessoal, entre outros. Esta modalidade de trabalho tem ganhado destaque e feito as pessoas repensarem suas estratégias e contratações.

Obviamente, para trabalhar remotamente é preciso ter muita organização, concentração e responsabilidade. Além, é claro, de bons materiais de trabalho, como um bom computador, uma internet potente e um local adequado. Estar remoto não significa apenas trabalhar de casa, você pode trabalhar de um coworking, um café, um hotel ou de qualquer lugar do mundo.

 

A Nova Lei Trabalhista

Cada dia mais pessoas estão percebendo que para ser produtivo e ter uma carreira de sucesso, não é preciso trabalhar fechado em um escritório sempre. Talvez, em função disto, a nova Lei Trabalhista, que entrou em vigor no final de 2017, traga um capítulo sobre o trabalho remoto.

Anderson Vianna

Anderson Vianna – Talent Acquisition, at Umbler.

 

A legislação antiga não contemplava o TR. Na nova lei, tudo que o colaborador usar em casa será formalizado com o empregador via contrato. Equipamentos, gastos com energia, internet, entre outras despesas voltados ao trabalho”

A reforma trabalhista agora trata de algumas disposições específicas referentes ao trabalho remoto, que até então não eram abordadas na legislação. Desde 2011, a CLT prevê que não há distinção entre o trabalho realizado no estabelecimento do empregador e o praticado à distância, o que inclui o home office ou teletrabalho.

  • A prestação do serviço sob forma de trabalho remoto deve estar prevista no contrato de trabalho para que possa ser executada.
  • Para quem já é funcionário e quer ser um trabalhador remoto, somente será possível mediante acordo com a empresa.
  • Os gastos com equipamentos, infraestrutura e despesas em geral, que antes não eram levadas em conta, agora passam a contar no contrato de trabalho.
  • Os funcionários em trabalho remoto também devem ser instruídos pela empresa sobre precauções a tomar a fim de evitar doenças e acidentes de trabalho. O empregado deve assinar um termo comprometendo-se a seguir as instruções fornecidas pela empresa.
  • As mesmas regras aplicadas à trabalhadores fixos da empresa, também devem ser aplicadas à trabalhadores home office. Ou seja, férias, 13º salário, verbas rescisórias também são pagar ao trabalhador remoto.
  • O controle do trabalho será feito por tarefa e não por horário.
  • O limite de jornada de 8 horas diárias e 44 horas semanais não abrange os trabalhadores remotos. No entanto, nada impede que trabalhador e empresa estipulem como pode se dar esse controle, seja por meio de tarefa ou de jornada. Tudo deve ser formalizado mediante contrato.

 

O trabalho remoto na Umbler

A Umbler adotou esta estratégia e tem dado super certo. Atualmente, nosso líder de comunidade trabalha  de outro estado e lidera toda uma equipe, por exemplo. Temos ainda no nosso time, uma analista de marketing digital espanhola que trabalha remoto da Europa ou de qualquer outro lugar que decida conhecer. E claro que não podemos esquecer de um dos sócios, que trabalha dos Estados Unidos.

Esse modelo de trabalho com liberdade geográfica definitivamente é o futuro. As grandes responsáveis por isso? A internet e a tecnologia. A junção dessas duas coisas fez nascer um novo modelo de trabalho e de vida ao qual cada dia mais pessoas aderem – a possibilidade de poder trabalhar de qualquer lugar do mundo, desde que haja uma conexão com a internet. 

Por ser uma empresa de tecnologia, a Umbler tem um ambiente de trabalho mais aberto, possibilitando um modelo híbrido de trabalho. Maaas, é preciso estar atento a algumas ferramentas e prazos. Neste Umblercast apontamos algumas ferramentas que podem te ajudar com a produtividade no home office. 

O Gestor de Pessoas, Anderson Vianna, explica o que é preciso para a empresa ter trabalhadores remotos:

“São necessárias algumas ferramentas de comunicação, salas equipadas e principalmente o mind-set remoto. O trabalhador remoto precisa ser “auto gerenciável”, especialmente em relação a gestão do tempo e de prioridades. A dica é que, no final do dia você organize a agenda de atividades do dia seguinte. Não apenas reuniões, mas todas as tarefas a serem executadas. Desta forma é mais tranquilo manter o foco e conseguir fazer todas as entregas. Para a empresa, ter trabalhadores remotos também é benéfico. Pois, você pode acessar pessoas de todo lugar do mundo, para contratar talentos é uma vantagem. Mas, a empresa deve estar em um estágio avançado de “cultura remoto”.

Esse é o primeiro post da série de conteúdo sobre trabalho remoto, se você ficou interessado, fique de olho que vem mais por aí!

 

Agora que você já sabe que a Umbler possibilita trabalhar remotamente, fica ligado que tem vagas. Vem ser parte do time Coala.

 

Jéssica Beltrame
Jéssica Beltrame, Content Analyst na Umbler