Marta Marco Buyolo
Marta Marco Buyolo, Marketing Specialist Umbler

Trabalho remoto: a era dos nômades digitais

Seguindo a série de post sobre trabalho remoto, neste artigo abordaremos a possibilidade de morar em qualquer lugar do mundo e, ainda assim, trabalhar remotamente. Já falamos sobre o trabalho remoto e a nova lei trabalhista: o home office na Umbler.

 

Qualquer um. Em qualquer lugar. A qualquer hora.

Trabalho virtual é realidade. E está acontecendo agora mesmo em todos os tipos de empresas.

As culturas democráticas, transparentes e flexíveis e os diferentes estilos de gestão abrem caminhos para encarar as demandas de um mundo globalizado. Ao fazê-lo, isso atrai talentos e clientes de toda parte. A era da Internet permite, aqui e agora, que colegas de trabalho estejam em lugares diferentes (até mesmo países diferentes), mas trabalhem juntos, com os mesmo objetivos. Isso torna possível para um funcionário alcançar o equilíbrio vida-trabalho, adaptando as condições de trabalho com suas necessidades.

O trabalho remoto permite que você seja parte de uma empresa multinacional situada em São Paulo, sem precisar abandonar o sua adorável horta de vegetais, que você está cultivando na sua pequena cidade de interior. Chega de perder horas preso no trânsito ou se estressado por viver longe do lugar onde trabalha.

Se você está pensando nisso… Parabéns! Agora é a hora de fazer acontecer.

Definitivamente, as pessoas são muito mais felizes e motivadas quando é dada a elas a chance de escolherem onde morar e trabalhar. Ao mesmo tempo, as empresas também começaram a perceber as vantagens de uma comunidade baseada no online (mesmo quando é apenas uma parte do time que trabalha remotamente). O trabalho remoto reduz custos, atrai talentos de qualquer lugar do mundo e se preocupa com as preferências e bem estar de seus colaboradores. Além disso, o trabalho remoto é uma solução eco-friendly, pois reduz o trânsito de pessoas indo para a empresas todos os dias. Esta é a nova onda de empresas que tem se adaptado para a nova realidade e necessidades da nossa sociedade atual.

Além disso, talentos e profissionais não veem mais a empresa como o centro de suas vidas. Por outro lado, hoje em dia, o trabalho é mais entendido como um meio de alcançar outros sonhos ou projetos pessoais. Ou seja: trabalhar para viver, e não o contrário. As vezes a empresa não vê a importância de encontrar as demandas das gerações mais novas e a sociedade que eles vivem. Sendo assim, é difícil se adaptar e, eventualmente, acabam perdendo seus funcionários.

É exatamente o fato de atrair e reter talentos que se torna um pesadelo para as empresas, sejam novas ou em crescimento. Como obter funcionários que durarão na empresa? Bem, investindo neles, se preocupando com seus desejos e necessidades, e facilitando o balanço da vida profissional com a pessoal. Ter em mente estes aspectos pode ser um bom começo.

Cultura organizacional democrática

Empresas que se preocupam com a flexibilidade são, elas mesmas, flexíveis e adaptáveis. Essas são empresas que implementam estruturas mais planas, democráticas e que incorporam líderes que escutam seus funcionários e seus desejos. Eles precisam ver o que a nova geração aprecia e prioriza. Ter a chance de viajar, ter mais tempo livre para socializar, estudar, fazer seus hobbies, são alguns dos fatos que estão sendo mais priorizados do que nunca entre os funcionários.

  • O que os funcionários sentem e pensam em relação à organização em que fazem parte?
  • O que os faz permanecer em vez de procurar melhores oportunidades em outros lugares?

Essas perguntas são respondidas quando construímos culturas organizacionais mais democráticas e flexíveis, que se preocupam com o que os funcionários dizem e implementam melhores opções e condições de trabalho. E aqui, o trabalho remoto é outra maneira de se importar com a satisfação dos funcionários.

Os valores são a engrenagem da flexibilidade. Neste sentido, em empresas democráticas a confiança, integridade e pró-atividade são valores de alto padrão que direcionam o trabalho remoto e as horas flexíveis.

A FlexJobs é uma empresa completamente remota, com uma cultura forte que permite que um time inteiro trabalhe de casa. Para eles, a integridade é o valor central que torna isso possível. A FlexJobs surge como uma resposta à essa nova realidade, servindo como uma plataforma para conectar quem oferece as vagas de trabalho remoto com aqueles que estão procurando pela oportunidade de trabalhar remotamente. O resultado é uma empresa que “talks the walk”, sem escritórios físicos, mas com uma equipe integrada de membros que ilustram como uma grande cultura remota possibilita atender às expectativas.

Inclusão da mulher no trabalho

É 2018.

A estrutura da família mudou e hoje em dia as mulheres trabalham e dedicam tempo e esforço às suas carreiras e desenvolvimento profissional tanto quanto os homens. Regina Antonucci, a coordenadora financeira da Tupperware Brazil e mãe de dois, destaca as vantagens de desfrutar de uma alta qualidade de vida graças a um emprego que contempla e oferece opções de home office.

“Eu sou realmente grata por um emprego que me deixa usar o trabalho remoto como uma forma de melhorar e alcançar um bom balanço entre trabalho, família e estudos. Atualmente, estou trabalhando remotamente duas vezes por semana, e é incrível ver o quanto de tempo eu ganho fugindo do trânsito. Fazendo isso, agora eu posso me concentrar nos meus filhos, além de continuar meus estudos. Eu acho que existe uma tendência global de incorporar uma cultura corporativa que facilite aos trabalhadores encontrarem este balanço, sendo que é um benefício que, sem dúvida, atrai mais talentos e ajuda a construir uma atmosfera de trabalho melhor. Por que o trabalho não deveria consumir a vida de ninguém.”

Conforme afirma Regina, a cultura da empresa precisa integrar valores que promovem a possibilidade de trabalhar remotamente. Empatia, camaradagem, ser aberta e unida são requisitos para se ter o melhor de um time virtual. Isso dá ainda mais importância em investir esforços para implementar igualdade de gênero nos ambientes de trabalho. Cuidar e estar preocupado com os desafios das famílias para ajudá-los a atingir um equilíbrio entre a vida particular e a profissional, faz a vida dos funcionários ficar mais fácil. E isso dá a flexibilidade para jovens mães e pais, os quais um engarrafamento no trânsito poderia mantê-los fora de casa por horas.

A Tupperware, uma empresa em 99% da força de vendas é direcionada às mulheres, vê a importância de dar flexibilidade para gerenciar família e trabalho da forma mais simples possível. Graças a isso, a empresa tem sido um motor para integração da mulher ao mercado de trabalho em diversos países, como China, Índia e América do Sul. Servindo para empoderar, educar e fazer mulheres mais independentes.

Atraindo talentos em qualquer lugar, a qualquer hora

Ampliando a possibilidade de contratar talentos de diversos lugares do mundo aumenta os limites geográficos da empresa, enquanto economiza tempo e despesas desnecessárias. O caso de Alberto Alcántara, jornalista espanhol que trabalha em Berlim para uma revista espanhola, serve como grande exemplo. Ele sabe perfeitamente bem a importância de fazer parte e um time, onde cada um está baseado em um país diferentes. Isso é exatamente o que a empresa precisa, freelancers correspondentes que cubram tantos lugares quanto for possível. Essa sempre foi uma realidade no jornalismo, uma profissão que agora aproveitou todas as vantagens oferecidas pela tecnologia para melhorar as metodologias de trabalho, tornando-as mais eficazes.

“As vezes sinto falta de ir ao escritório e socializar com os colegas. Existe aqui uma parte educacional que se perdeu, especialmente nesta profissão. Sinto falta da possibilidade de separar a vida pessoal da profissional, ao invés de ter escritório e lar no mesmo espaço. Apesar disso, ferramentas remotas me permitem trabalhar enquanto estou viajando, vivendo em um país da minha escolha e passando mais tempo com a família. Eu acredito que existe uma situação ganha-ganha dirigida pelas novas tecnologias e facilitada pela internet, que todas as empresas deveriam aproveitar.”

O trabalho remoto tem sido muito útil para profissões como o jornalismo. Mas mais setores estão contratando para trabalho remoto, especialmente na indústria de softwares, onde muitos países sofrem com a falta de força de trabalho. Abrir vagas de trabalho para posições totalmente remotas, combina facilmente empresas de tecnologia com nômades digitais em todos os lugares. Os benefícios de atrair talentos de várias partes do mundo são, sem dúvidas, uma forma de aumentar a criatividade e a produtividade, enquanto amplia as mentalidades. Um grande exemplo é a GitHub com um grande número de membro de seus times trabalhando remotamente. No site deles, eles postam com frequência as vagas em aberto que possibilitam o trabalho totalmente remoto. De onde você é e onde você quer morar não é mais impedimento para buscar um trabalho.

Reforçando o relacionamento com clientes

Nós testemunhamos como o futuro e as tecnologias avançadas trouxeram o trabalho remoto, mas ela também nos possibilitou alcançar clientes e fornecedores de diferentes países. Neste caso, a diferença de fuso-horário pode ser um inconveniente para a comunicação em tempo real. Por outro lado, a contratação de uma equipe onde há fornecedores ou clientes, é possível oferecer uma melhor experiência e obter relacionamentos mais fortes.

A Buffer, uma plataforma de gestão de redes sociais, apresenta-se como um fantástico time distribuído ao redor do mundo. Eles aumentaram sua produtividade e efetividade, oferecendo um melhor suporte para seus clientes. Ter um time remoto solucionou a inconveniência de diferentes fuso-horários. E-mails podem ser respondidos em uma hora. Eles já vivenciam os benefícios de integrar um time multicultural e espalhados por todos os lugares. Sendo assim, eles oferecem em seu site uma série de dicas e conselhos para ajudar empresas a se adaptar à esta realidade e aproveitar todos os benefícios que ela oferece.

Espaços de Coworking e Hubs comunitários

É sabido pelos trabalhadores remotos que trabalhar a partir de casa pode trazer a desvantagem de perder a parte social do escritório. Encontrar os colegas no refeitório, conversas rápidas ao lado da máquina de café ou no bebedouro, ou ainda a facilidade de perguntar algo ao seu colega diretamente em sua mesa. Comunicação ‘cara-a-cara’ poupa tempo e reduz mal entendidos. Nós concordamos. Por tanto, quando um time integra alguém trabalhando remotamente, a possibilidade de esquecê-los é uma realidade. Mel Prado, uma designer gráfica de Barcelona que trabalha para uma empresa alemã prefere a combinação de trabalho remoto e presencial.

“Trabalhar de casa realmente é positivo e motivacional. Entretanto, trabalhar no escritório significa manter-se facilmente atualizada e conectada em um nível mais pessoal com os colegas. Especialmente quando novos funcionários entram no time. Nesses casos a comunicação remota pode parecer fria até o primeiro encontro cara-a-cara. Além disso, é fácil perder a perspectiva sobre as expectativas e necessidades relacionadas a tarefas mais complexas, subjetivas e criativas. Neste sentido, pode ser difícil complementar nossas próprias impressões, bem como valorizar outros pontos de vista durante os primeiros momentos de um projeto e no fim se manter alinhado aos objetivos do próprio projeto.”

Isolamento é evitável com uma comunicação fluída que, talvez, deva priorizar os trabalhadores remotos para assegurar sua integração e o entendimento completo dos objetivos e expectativas para cada tarefa. Especialmente para pessoas que tenham ingressado recentemente em um time de forma remota, uma vez que eles precisam de atenção extra que os fará sentirem-se parte do processo de tomada de decisão e atividades.

Para evitar o fato de se sentirem solitários, os trabalhadores remotos e freelancers virtuais optam por alugar espaços em hubs comunitários e escritórios de coworking. Nesses lugares são formadas cooperativas de freelancers que não apenas compartilham espaço, mas também apoiam e ajudam uns aos outros quando enfrentam projetos que precisam de especialistas de outras áreas como design gráfico, produtores de conteúdo, especialistas de SEO, marqueteiros, etc. Cada um desses profissionais trazem suas experiências, redes de contato e criatividade para resultados incríveis que só são possíveis quando um time diverso se junta para colaborar.

Que tal viajar?

A geração dos nômades digitais emerge do desejo de combinar um estilo de vida aventureiro com flexibilidade o bastante para se mudar com relativa frequência. Um trabalho que te permite viajar ao mesmo tempo é algo que muitas pessoas estão buscando numa oferta de trabalho remoto. Essas posições são possíveis para aqueles que tem como principal ferramenta de trabalho um computador e acesso a internet. Onde seu escritório está situado é simplesmente uma escolha pessoal.

Para os apaixonados por viagem, que gostam de combinar hobbies com profissão, existem grupos que permitem às pessoas com este perfil criarem um espaço de trabalho colaborativo, que se muda de um país para outro a cada três meses. Nosso favorito é o Wifitribe, uma plataforma que criou um espaço dinâmico de co-living e co-working no qual as pessoas podem fazer parte de um time e escolher um país para morar. Uma ideia original para conhecer novas pessoas, visitar lugares diferentes e ganhar dinheiro ao mesmo tempo.

No final da contas, nômades digitais, trabalhadores remotos e freelancers virtuais possuem grande e diverso leque de opções e espaços para fazer do seu ambiente de trabalho um lugar mais confortável.

Ferramentas que se importam com os remotos

Junto com os espaços de coworking e outras plataformas, existem ferramentas e softwares disponíveis que facilitam a vida do trabalhador remoto e na descentralização. Nessas ferramentas, trabalhadores virtuais tem total confiança, possibilitando acabar com o cenário clássico do “chefe olhando por cima do ombro”, abrindo caminho para abordagens ainda mais colaborativas. Neste cenário, o time é composto por membros pró-ativos e independentes que contribuem igualmente ao trabalho, apesar da sua localização. Criamos uma lista das nossas ferramentas favoritas para obter o melhor do trabalho remoto.

Trello se tornou uma importante ferramenta para organizar e gerenciar tarefas de um time remoto. Além disso, a empresa tem sido um grande exemplo para a implementação do trabalho remoto, tendo 65% de de seus colaboradores trabalhando remotamente.

Slack mantém os trabalhadores socializados graças a um bate-papo profissional que, mesmo dentro do escritório, pode evitar interrupções desnecessárias

Hangouts possibilita fazer reuniões com pessoas que não estão no escritório pessoalmente. A qualidade do som e da imagem é boa o bastante para evitar as desvantagens de uma equipe parcialmente remota.

Google Drive é, sem dúvida, uma das ferramentas mais práticas para compartilhar documentos e arquivos, facilitando a colaboração entre diferentes membros e ajudando-os a trabalhar no mesmo projeto simultaneamente.

O caso da Umbler

Estar situada num país tão grande quanto o Brasil pode trazer problemas quando for para atrair talentos de outras cidades. Mudanças são caras e uma decisão difícil de fazer, especialmente para aqueles que precisam trazer sua família junto. A Umbler é uma empresa de tecnologia que sabe que o trabalho remoto é necessário para garantir a satisfação do funcionário enquanto melhora suas condições de trabalho. Sendo assim, adaptamos o trabalho remoto como uma estratégia para melhorar a produtividade e efetividade. Se a cultura da empresa incorpora valores como paixão, transparência ou pró-atividade, o trabalho remoto surge como uma consequência sutil a tudo escrito a cima.

Além do mais, quando pensamos em globalização, ter trabalhadores remotos situados onde seu cliente está é um bom ponto de partida para a internacionalização. Isso também melhora o conhecimento da empresa, pois permite conhecer melhor o lugar através de seus funcionários locais, suas experiências e opiniões.

Resumindo, as gerações mais jovens tem hoje algo em comum – o desejo de equilibrar a vida pessoal com a profissional, graças a um emprego que priorize a flexibilidade, motivação e bem estar entre seus funcionários. Uma companhia que acredita em seus funcionários e os trata como adultos, dando autonomia e independência, certamente os reterá por mais tempo.

O trabalho remoto é uma realidade que as empresas deveriam implementar em suas estratégias para adaptar às necessidades de cada funcionário, suas tarefas e responsabilidades. É uma forma efetiva de atrair talentos e construir relacionamentos mais fortes com seus consumidores. Nós acreditamos que as novas gerações são facilmente cativadas por receber uma ampla paleta de opções flexíveis.

Um modelos de negócio com liberdade geográfica e autonomia  é, definitivamente, o futuro. A internet tornou isso real. E, às vezes, isso é muito mais atrativo do receber uma oferta de um grande salário. Você não acha?

 

Texto original, em inglês, publicado no Linkedin.


Marta Marco Buyolo
Marta Marco Buyolo, Marketing Specialist Umbler

Crie sua conta na Umbler e ganhe até R$ 100 em créditos para sites e e-mails!

Ganhe até R$ 100 em créditos para sites e e-mails. Cadastre-se na Umbler sem compromisso ;)