Equipe Umbler
Equipe Umbler

Estratégia de Kernel: como utilizar para aumentar os resultados da agência?

A estratégia de Kernel é uma metodologia criada que pode auxiliar a sua agência a alcançar os resultados que sempre desejou.

Por meio de três etapas simples, sua empresa conseguirá otimizar o atendimento ao cliente e resolver problemas.

Muitas vezes, ao se deparar com campanhas sem resultados, por exemplo, os gestores não fazem uma análise completa, simplesmente buscam melhorá-las.

Como consequência disso, as agências não conseguem estruturar os seus processos e passam constantemente pelos mesmos impasses.

Continue lendo o nosso post e saiba como a estratégia de Kernel pode ajudar a sua operação!

O que é a estratégia de Kernel?

A estratégia de Kernel foi criada por Richard Rumelt, professor universitário americano conhecido mundialmente pelo livro “Estratégia Boa, Estratégia Ruim”.

Ela consiste em um modelo aplicável para elaborar ações dentro da empresa focando em otimizar os resultados. O seu foco é, principalmente, na área de marketing, por isso é comum ser utilizada por agências.

É importante ressaltar que ela pode ser utilizada de muitas maneiras dentro da empresa. É possível utilizá-las para solucionar campanhas sem resultados, por exemplo, para atender os clientes ou ainda para aumentar o lucro.

Dependerá diretamente de como cada agência deseja utilizá-la.

A estratégia de Kernel é aplicada em três passos: diagnóstico, criação de políticas orientadoras e elaboração de ações coerentes.

Esses três passos têm como objetivos, basicamente, definir o porquê, o que e o como, criando uma solução mais eficiente para a questão.

Vamos detalhar cada passo para que você entenda mais sobre essa metodologia. Confira!

Diagnóstico

O diagnóstico é a etapa em que será investigado o porquê, ou seja, o que está causando o problema, independentemente do que seja.

Basicamente, você deverá achar quais são as dores atuais da empresa. Isso dependerá diretamente de como você utiliza a estratégia de Kernel, ou seja, se é para processos internos ou para atender o cliente.

Por achar as dores, queremos dizer encontrar o problema que deve ser resolvido. Na sua agência, ele pode estar relacionado com o lançamento de campanhas sem resultados. Já para o cliente, pode ser problemas com geração de leads ou vendas abaixo do esperado, por exemplo.

Nessa etapa, é preciso realmente investigar a causa e identificar todas as variáveis que estão ligadas a ela.

Para isso, é recomendado que sejam utilizadas pesquisas de mercado ou ao menos considerar todo o contexto por trás das dores, sem descartar dados relevantes.

Política orientadora

Agora que já sabe qual é a real causa, está na hora de buscar o que deve ser feito, ou seja, como solucionar esse problema.

Para isso, é importante buscar soluções para cada variável apontada no diagnóstico, uma vez que resolver apenas algumas delas poderá não ter o efeito desejado.

Portanto, é essencial que a primeira etapa seja bem realizada, já que as outras duas dependem diretamente dela.

Ações coerentes

Após decidir quais serão as soluções, está na hora de buscar como isso será feito.

É interessante pensar no “que” e em “como” separadamente, o que muitas vezes os gestores não fazem. Grande parte vai direto no como resolver, sem pensar o que precisa ser feito.

Como consequência dessa separação, as ações traçadas conseguem realmente elaborar a forma de aplicar a política orientadora e suprir as necessidades apontadas nos passos anteriores.

Como aplicá-la na minha agência? 

Como já falado, a estratégia de Kernel pode ser utilizada de diversas maneiras pelas agências.

Existem aquelas que utilizam para atender clientes e traçar estratégias mais assertivas, por exemplo.

Nesse caso, o diagnóstico deve ser feito baseando-se nas dores da empresa, como vendas abaixo do normal, falta de reputação ou problemas com geração de leads.

O passo da política orientadora seria utilizado para traçar o que sua agência fará para solucionar as dores. Vamos supor que o maior problema seja a falta de reputação no mercado. Uma boa solução seria aumentar sua presença nas redes sociais, investir em SEO e começar a trabalhar com marketing de conteúdo.

Já na etapa de traçar ações coerentes, serão traçadas as táticas para isso. Ainda no exemplo, as ações poderiam ser:

  • levantamento do público-alvo e dos seus interesses,
  • publicação de temas relevantes duas vezes por semana nas redes sociais,
  • criação de painel de palavras-chave,
  • produção de blog posts.

Além disso, esse método pode ser utilizado para resolver problemas internos.

A etapa de diagnóstico também envolverá as dores, mas poderá ser algo mais específico, como a falta de lucratividade causada pela baixa produtividade.

Já a política orientadora seria aumentar a eficácia e a produção individual de cada colaborador.

As ações recomendadas poderiam ser:

Após a aplicação da política orientadora, deve-se analisar se as ações realmente estão solucionando os problemas listados.

Caso não, é preciso modificá-las até conseguir alcançar os resultados desejados. A nossa dica para isso é reaplicar toda a estratégia e verificar se ao menos algumas das variáveis da causa não foram solucionadas.

Mesmo pequenas mudanças no diagnóstico podem modificar completamente as outras etapas.

Uma ótima maneira de acompanhar a estratégia de Kernel e os seus efeitos na agência, é por meio de métricas. Continue a leitura no nosso blog e conheça 4 métricas essenciais para medir o sucesso das estratégias de marketing digital!

Equipe Umbler
Equipe Umbler

Crie sua conta e ganhe 7 dias grátis para testar os sites e e-mails!

Cadastre-se na Umbler sem compromisso ;)