Jéssica Beltrame
Jéssica Beltrame, Content Analyst Umbler

Empreendedorismo criativo e inovação: por que fazer?

O cenário atual se apresenta cada vez mais competitivo e exigente. Para se destacar no mercado é necessário ter um feeling empreendedor e inovador, é preciso oferecer mais.

Vivemos a Era do Empreendedorismo, porque são os empreendedores que estão:

  • Eliminando barreiras comerciais e culturais;
  • Encurtando distâncias;
  • Globalizando e renovando conceitos econômicos;
  • Criando novas relações de trabalho e novos empregos;
  • Quebrando paradigmas e gerando riqueza para a sociedade.

De forma geral, o sucesso das empresas é resultado de sua atitude empreendedora e de sua capacidade de inovação. Ambos os conceitos estão intimamente ligados. Quando falamos em inovação, muitas vezes essa ideia remete ao desenvolvimento de um determinado produto ou serviço. Entretanto, inovação também pode ser melhorar significativamente ou aperfeiçoar um produto, gerando impacto na competitividade da empresa.

Não existe fórmula do sucesso, mas há passos a serem seguidos que facilita a vida de um empreendedor que busca crescimento e consolidação de marca.

  • Tenha ideias originais: Escreva suas ideias, faça um brainstorm e pesquise informações sobre o seu público-alvo e que tipo de produtos ou serviços poderia fazer sentido para melhorar a vida das pessoas, especialmente onde você vive.
  • Conheça e analise a sua indústria. Depois de chegar a uma ideia de negócio com potencial, será o momento de definir exatamente quem será o cliente do produto ou serviço da empresa. É também a fase de mapear os concorrentes e qual será o investimento necessário para começar.
  • Faça seu plano de negócios. Um plano de negócios é um documento que normalmente faz uma projeção da empresa para os próximos anos e norteia o caminho para chegar aos resultados. O Sebrae tem um manual de como fazer um plano de negócios.
  • E o mais importante: inove! Há diferença entre melhorar um produto já existente e inovar para o mercado. Ambas as formas são importantes e podem alavancar o seu negócio, mas ter uma ideia realmente inovadora, criar algo inexiste no mercado, faz toda a diferença

Inovação

A Inovação tem sido destacada como a grande força propulsora e renovadora das empresas e, consequentemente, do crescimento sustentável das nações. O fato de “fazer diferente” é reconhecido por todos como algo que proporciona uma posição de destaque junto aos clientes, fornecedores e a sociedade, gerando, com isso, valor econômico para as organizações.

A Inovação é o instrumento específico dos empreendedores, o processo pelo qual eles exploram a mudança como uma oportunidade para um negócio diferente ou um serviço diferente. Para a criação de novos negócios é preciso levar em consideração alguns pontos:

  • Avaliação de oportunidade para um novo empreendimento;
  • Desenvolvimento do plano de negócios;
  • Aquisição de recursos e financiamentos;
  • Crescimento e acompanhamento;
  • Resultados.

 

“A inovação é o instrumento específico dos empreendedores, o meio pelo qual eles exploram a mudança como uma oportunidade para um negócio diferente ou um serviço diferente.

Os empreendedores precisam buscar, com propósito deliberado, as fontes de inovação, as mudanças e seus sintomas que indicam oportunidades para que uma inovação tenha êxito.”

(DRUCKER, Peter Ferdinand)

 

Para seguir numa jornada empreendedora, é preciso que os responsáveis pela organização avaliem o próprio comportamento diante dos desafios diários e a dinâmica interna do negócio, o que envolve o comprometimento dos colaboradores e a capacidade de produção. O resultado dessa análise é o que vai definir se a empresa terá condições de arriscar-se em novos projetos e de ganhar uma posição de destaque no mercado.

Ética, Foco no cliente, comprometimento e flexibilidade são quesitos imprescindíveis para alavancar a trajetória do negócio e, consequentemente, a carreira profissional dos que nele atuam. Segui-los é algo fundamental para o sucesso da equipe de trabalho.

Há elementos obrigatórios que não podem ser ignorados quando se empreende, como o investimento em marketing, controle financeiro e a opinião do cliente.

Casos de sucesso para você se inspirar:

Um empreendedor de sucesso precisa desenvolver skills de liderança e de gerenciamento de pessoas, pois além de saber administrar o negócio, também é fundamental que saiba liderar, orientar os colaboradores e buscar oportunidades de crescimento. Um equipe bem conduzida e motivada é muito mais eficiente e ajuda a empresa a se destacar no mercado.

Todo empreendedor tem características em comum, como o otimismo, a perseverança e a vontade de ser reconhecido. Listamos alguns casos de empreendedores de sucesso para servir de inspiração para você:

Bill Gates

Nascido em Seattle, nos EUA, Bill Gates se tornou um dos mais bem-sucedidos empreendedores de todo o mundo ao fundar, ainda bem jovem, a Microsoft, que é um das mais importantes empresas de software do planeta. Gates possui uma fortuna avaliada em US$ 93,3 bilhões, valor que ultrapassaria os US$ 150 bilhões se não tivesse aberto mão de seus ativos, grande parte para a fundação Bill & Melinda Gates. Ele doou quase 700 milhões de ações da Microsoft e US$ 2,9 bilhões em dinheiro e outros ativos desde 1996. Gates é conhecido por patrocinar e investir em ações em prol dos direitos humanos. Você pode acompanhar tanto o seu trabalho como seu ativismo em seu site, e Twitter.

Reed Hastings

O fundador e CEO da Netflix iniciou seu empreendimento em 1997 com um serviço online de locação de filmes. A sorte mudou apenas em 2005, quando a Netflix fez uma mudança importante no tipo de serviço que prestava: saiu o aluguel de DVDs pelo correio, entrou o streaming digital de filmes e outros conteúdos audiovisuais. Atualmente a empresa é referência de inovação. Reed possui atualmente um patrimônio avaliado em US$ 1,5 bilhão.

Elon Musk

Musk é um empreendedor, filantropo e visionário sul-africano-canadense-americano. Ele é o fundador, CEO e CTO da SpaceX; CEO da Tesla Motors; vice-presidente da OpenAI; fundador e CEO da Neuralink; e co-fundador e presidente da SolarCity. Até fevereiro de 2018 a fortuna de Musk era estimada em 20,1 bilhões de dólares, o que o posiciona como a 53 ª pessoa mais rica do mundo segundo a Forbes. Em sua conta no twitter o bilionário compartilha matérias de suas empresas e interage com usuários da rede.

Daniel Ek e Martin Lorentzon

Em 2006 Daniel e Martin lançaram o Spotify, maior serviço de streaming de música do mundo. A plataforma tem presença em 61 países e vale quase o dobro do seu concorrente mais próximo, o Apple Music. Daniel Ek, o CEO da empresa e dono de 9,2% das ações possui um patrimônio de US$ 2,45 bilhões. Martin Lorentzon acumula 12,25% das ações e um patrimônio de US$ 3,26 bilhões.

 

O Sebrae, conta história de empreendedores brasileiros de sucesso que podem servir de inspiração para o seu negócio. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, em pesquisa realizada, mostra que três em cada dez brasileiros adultos entre 18 e 64 anos possuem uma empresa ou estão envolvidos com a criação de um negócio próprio. A taxa total de empreendedorismo no Brasil aumentou de 23%, em 2004, para 34,5% em 2014. Metade desses empreendedores abriu seu negócio há menos de três anos e meio.

O Brasil no Ranking do empreendedorismo

O relatório global da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2017/18, aponta que 74% dos empreendedores de todo o mundo abriram um negócio em busca de uma oportunidade e não por necessidade. A atividade empresarial total no estágio inicial (TEA na sigla em inglês), avaliando os empreendedores tanto pela oportunidade quanto pela necessidade, é mais alta na América Latina e no Caribe. 

A Taxa Total de Empreendedorismo chegou aos 30,2%, o que representa que mais de 30% da população adulta brasileira (de 18 aos 64 anos) estava envolvida com alguma atividade empreendedora (taxa superior se comparada à média dos 67 países participantes do GEM que foi de 20,6%). Na mesma pesquisa identificou-se que ter o seu próprio negócio é o 3º maior sonho dos brasileiros com 43,5%, atrás apenas de viajar pelo Brasil e comprar a casa própria.

Pense além

As melhores iniciativas partem de empresários que estão atentos às necessidades do dia a dia de seu negócio e, ao mesmo tempo, preocupados com as ações futuras. Para que isso ocorra, as ideias dos gestores devem estar alinhadas às de seus colaboradores, visando benefícios para todos da equipe. Assim, líderes e liderados constroem uma gestão verdadeiramente inovadora.

Empreender está na moda, e por uma série de motivos. Seja a famigerada crise econômica, a vontade de mudar de vida ou aquela necessidade de inovar que vem desde pequeno, a verdade é que o brasileiro está empreendendo cada vez mais.

Segundo a Endeavor, existem seis tipos de empreendedores, que coexistem dentro de cada dono de empresa: nato, idealista, “meu jeito”, herdeiro, situacionista e “em busca do milhão”. Ser um empreendedor é um desafio estimulante, em especial quando você ama o que faz. Se esse for o seu caso, não tema o risco e permita-se experimentar.

Quer saber mais sobre empreendedorismo criativo e inovação tecnológica, casos de sucesso e inspiração, problemas enfrentados? Não perca as próximas publicações do blog que vem muita coisa legal por aí.

E você, tem alguma história de empreendedorismo inovador para contar? Conte sua história nos comentários!

Jéssica Beltrame
Jéssica Beltrame, Content Analyst Umbler