Cleber Campomori (Convidado)
Cleber Campomori (Convidado), Coordenador de Conteúdo do TreinaWEB

Como se tornar um desenvolvedor JavaScript de sucesso?

Certamente, o JavaScript é uma das linguagens que mais ganhou destaque nos últimos anos. A popularização de seu uso também em aplicações back-end (graças ao Node.js principalmente) e o aumento na demanda por aplicações SPA (Single Page Application) através de frameworks como o Angular e o React fez com que o JavaScript desse um salto de popularidade e adoção em soluções computacionais dos mais variados níveis de porte e complexidade. Atualmente, a grande maioria dos desenvolvedores não enxerga o JavaScript como uma linguagem unicamente client-side que deve ser utilizada para pequenas animações e validações de formulários em páginas web: o JavaScript hoje é visto como uma stack de desenvolvimento poderosa, robusta e, ao mesmo tempo, leve e com uma curva de aprendizado razoável, por mais que a linguagem tenha as suas “manias” e particularidades.

O JavaScript se tornou tão popular que hoje é possível desenvolver uma solução de qualquer tipo e nicho com ferramentas baseadas nessa linguagem, desde batches até mesmo aplicações com foco em inteligência artificial. Isso amplia, e muito, a quantidade de tópicos e conceitos que um desenvolvedor JavaScript moderno precisa dominar. Neste artigo, vamos dar algumas dicas de como você pode se tornar um desenvolvedor JavaScript de sucesso e requisitado pelo mercado.

Aprenda os conceitos essenciais e o core da linguagem

Código Fonte

Por mais redundante que possa parecer, esse é um ponto que sempre merece destaque: um bom desenvolvedor JavaScript deve conhecer o core e as nuances que a linguagem tem, principalmente com relação a outras linguagens mais tradicionais. É essencial que um desenvolvedor JavaScript domine conceitos como o sistema de tipagem, a definição de escopos, as diferenças no strict mode, as keywords var, let e const; e conceitos como hoisting, closures e prototyping. Outro ponto essencial quando falamos do core da linguagem é o aprendizado tanto do JavaScript pré-ECMA6 e o pós-ECMA6, tendo em vista que a linguagem teve uma série de mudanças nessa transição de versão. Hoje, consideramos como “JavaScript moderno” do ECMAScript6 em diante pelo menos, já que a linguagem trouxe uma série de recursos inovadores. Porém, ainda existem grandes projetos que são escritos em versões anteriores da linguagem.

Saiba como o JavaScript e outras linguagens lidam com a web

Como JS e outras linguagens lidam com a web

Entender conceitos essenciais sobre o funcionamento de aplicações web é essencial para qualquer desenvolvedor JavaScript, tendo em vista que a linguagem é largamente utilizada em projetos web. Aqui entram, principalmente, conceitos relacionados ao protocolo HTTP. Entender o funcionamento do protocolo, bem como etapas como handshake e o content negotiation, é essencial para a utilização correta e performática do protocolo sob o qual a maioria das aplicações modernas rodam. Aqui, também entram tópicos fundamentais do protocolo, como a função dos status e verbos HTTP.

Também é importante entender a natureza da assincronia que o JavaScript adota para lidar com requisições HTTP. Aqui, entram tópicos como callbacks, promises e, mais recentemente, observables e o famoso RxJS, o que irá realizar a introdução para outras frentes, como programação reativa.

Entender que JavaScript não é mais simplesmente para front-end

Foi-se o tempo em que JavaScript era uma linguagem puramente para desenvolvimento front-end… A flexibilidade e leveza característicos do JavaScript o tornaram uma ferramenta poderosíssima para o desenvolvimento também de aplicações que rodam no back-end. E tudo isso aconteceu em especial por causa de uma biblioteca que hoje é muito popular: o Node.js.

O Node.js hoje é considerado um ambiente de execução de JavaScript assíncrono e orientado a eventos, concebido para ser executado server-side e oferecer um processo de escalabilidade fluído, simples e rápido. Estas características, aliadas com a versatilidade e leveza do JavaScript, fizeram com que o Node.js se tornasse uma das principais ferramentas para desenvolvimento de aplicações web em geral, principalmente quando falamos de APIs RESTful e GraphQL. O Node.js se torna mais poderoso ainda para aplicações web quando é utilizado em conjunto com bibliotecas como o Express, que possibilitam o desenvolvimento de aplicações web em geral de maneira muito rápida.

Também é importante ressaltar que o JavaScript hoje também é usado em ferramentas como utilitários de linha de comando, algo que era inimaginável anteriormente.

Conhecer o ferramental característico de um ambiente de desenvolvimento JS

O ambiente de desenvolvimento JavaScript costuma ser um pouquinho mais “complexo” do que em outras linguagens… Mas essa complexidade não vem do fato de ser difícil montar um ambiente de desenvolvimento JavaScript, e sim por causa da quantidade de ferramentas disponíveis para cada etapa do desenvolvimento.

Geralmente, esse ambiente vai ser concebido pelo menos pelos seguintes elementos:

  • Editor de texto/IDE: este é o ambiente onde o desenvolvedor irá escrever o código a ser produzido. Atualmente, os editores de texto estão tendo uma adoção muito interessante no mercado de trabalho, embora muitos desenvolvedores ainda prefiram IDEs mais completas. Se falarmos de editores de texto, merecem destaque o Visual Studio Code, o Atom e até mesmo o Vim/Vi. Falando de IDEs, geralmente falamos das IDEs da JetBrains, como o WebStorm;
  • Gerenciadores de pacotes: estas ferramentas possibilitam a gerência simplificada das dependências do projeto. O gerenciador mais utilizado na atualidade é o NPM (Node.js Package Manager), embora o Yarn vem surgindo como uma opção interessante ao NPM;
  • Ferramentas CLI (Command-Line Interface): são ferramentas que geralmente automatizam o processo de escrita de código através de templates. A maior parte das bibliotecas e frameworks JavaScript modernos oferecem ferramentas de linha de comando que tornam o processo de criação de projetos mais produtivo;
  • Ferramentas de depuração: são ferramentas que permitem realizar o processo de debugger (ou depuração). Neste ponto, certamente, o Chrome Developer Tools merece lugar de destaque, já que se trata de uma ferramenta muito mais poderosa do que as pessoas imaginam;
  • Ferramentas de build e automatização de compilação: são ferramentas que auxiliam no processo de compilação e preparação do código JavaScript para ambientes como o de produção. Estas ferramentas acabam sendo responsáveis por processos como minificação, hot reloading e execução de testes unitários, por exemplo. Entre as ferramentas mais populares com essa finalidade, podemos citar o WebPack, o Gulp e o Browserify.

É essencial que um desenvolvedor JavaScript tenha o domínio de pelo menos uma parte destas ferramentas, já que certamente irá utilizá-las de maneira extensiva durante o desenvolvimento de projetos baseados em tecnologias JavaScript.

Conhecer frameworks SPA

Logotipo Angular

Para desenvolvedores JavaScript modernos, também é imprescindível conhecer frameworks SPA, como o Angular, o React, o Vue ou o Ember. Estes frameworks hoje são largamente empregados para o desenvolvimento do front-end de aplicações web e até mesmo de aplicações mobile, se considerarmos frameworks de desenvolvimento mobile híbrido baseados em frameworks SPA (como o Ionic e o React Native).

Não se esqueça: o mercado valoriza cada vez mais as soft skills

Soft Skills

Já se foi o tempo em que quem trabalhava com TI ficava em uma sala o dia todo apenas no computador com um fone de ouvido… Hoje em dia, é importante para desenvolvedores em geral desenvolver habilidades interpessoais e intrapessoais – as famosas soft skills. Aqui, entram habilidades como proatividade, responsabilidade, convivência e cooperação em grupo e habilidade de conversação, por exemplo. O profissional de TI hoje é um profissional “globalizado”, participando de todas as etapas que envolvem o projeto de um software. Entre estas etapas, existem algumas que não exigem necessariamente habilidades técnicas, mas sim habilidades pessoais. Levantamento de requisitos e reuniões com clientes são algumas destas etapas que podem ser utilizadas como exemplo neste cenário.

As empresas vêm dando cada vez mais atenção a estas habilidades, valorizando profissionais que tenham soft skills fortes no perfil. Isso acontece pelo fato de que treinar alguém para desenvolver habilidades técnicas é geralmente mais fácil do que treinar alguém para desenvolver habilidades interpessoais e intrapessoais.

Se você ficou interessado e quer iniciar ou se aprofundar no JavaScript, na TreinaWeb temos uma formação específica para isso, além de várias outras que podem te interessar.

Até a próxima!

Cleber Campomori

Cleber Campomori

Coordenador de Conteúdo @ TreinaWEB

Líder de Conteúdo/Inovação na TreinaWeb. Pós-graduado em Projeto e Desenvolvimento de Aplicações Web. Certificado Microsoft MCSD (Web).

Cleber Campomori (Convidado)
Cleber Campomori (Convidado), Coordenador de Conteúdo do TreinaWEB

Crie sua conta e ganhe até R$ 20 em créditos para testar os sites e e-mails!

Cadastre-se na Umbler sem compromisso ;)

  • Avatar Jeziel Moura disse:

    Não tem como ser um desenvolvedor de sucesso usando JS kkkkkk

  • Avatar Nathalia disse:

    Quem fala que Javascript não é bom, está preso no passado!
    Cuidado ao criticar essa excelente linguagem, um dia talvez um programador JS pegue sem emprego. 😉