Bruna Goss
Bruna Goss, Content Manager na Umbler @bmgoss

Guia de plataformas de e-commerce: Magento, OpenCart, WooCommerce e PrestaShop

Compartilhe

Quer saber qual plataforma de e-commerce escolher? Já perguntou para o Google, já leu as milhares e milhares de páginas existentes sobre o assunto e ainda não chegou a nenhuma conclusão? Já está imaginando que é melhor escolher qualquer um ou deixar na mão de um chapéu seletor?

Como escolher plataformas de e-commerce com chapéu seletor do Harry Potter

Opa, pera! O chapéu seletor ainda não existe, mas nós preparamos um guia definitivo para te ajudar a escolher a melhor plataforma de e-commerce. A primeira decisão a fazer é: você quer que a sua plataforma seja hospedada (hosted) ou quer instalá-la (deployed)? Nesse post vamos focar em plataformas deployed – que são as que você pode utilizar na Umbler – recomendamos essas porque você tem mais controle sobre a infraestrutura da sua loja, podendo corrigir e otimizar recursos para uma melhor performance.

Vamos analisar as quatro principais soluções Deployed do mercado – de acordo com dados do site BuiltWith (atualizado em 16 de março de 2016). Como não existe uma reposta perfeita para todos, vamos mostrar os pontos positivos e negativos de cada plataforma e exemplos de e-commerces que as usam!

Plataformas de e-commerce de acordo com o BuiltWith

Vamos às concorrentes?

WooCommerce

O WooCommerce é a solução mais nova desse grupo, e também a que mais tem crescido. Criado em 2012, é um plugin de WordPress que transforma o seu CMS em um e-commerce. A popularidade vem justamente por isso: o WooCommerce pega carona no sucesso absurdo do WordPress e já tem a maior fatia do mercado, mesmo estando disponível a menos tempo que outros. O que mais pesa a favor do plugin é a simplicidade e familiaridade da plataforma: já existe uma série de temas disponíveis e uma comunidade de uso de WordPress, além disso, o WooCommerce conta com uma equipe de suporte para o plugin.

Tudo muito bom, tudo muito bem, mas existem desvantagens para o WooCommerce também: apesar de o plugin ser gratuito, muitas extensões e outros plugins (necessários para ter sua loja funcionando tranquilamente) são caros. Além disso, como ocorre com o WordPress, os próprios plugins podem entrar em conflito e o excesso de plugins pode deixar o site lento ou mesmo trazer riscos de segurança. Apesar de ser bastante simples para utilizar, para algumas funções é necessário trabalhar com desenvolvedores – o que também é uma vantagem, já que é mais fácil encontrar profissionais que trabalhem com WordPress.

Para hospedar uma loja em WooCommerce, você precisará de PHP 5.6 ou superior (recomendamos PHP 7), MySQL 5.6 ou superior, e WordPress na versão 4.4 ou mais (para a versão 2.6 do WooCommerce). Nós recomendamos utilizar uma estrutura dedicada para hospedar um site como esse – devido à necessidade de fazer transações simultâneas – você precisa de processamento dedicado para o seu site, já que em um ambiente compartilhado existem maiores riscos de downtime.

Quer ver em ação?  Veja uma loja com o tema Storefront.

Quem usa WooCommerce?

Equipe de futebol americano Atlanta Falcons – http://www.atlantafalcons.com/
Loja da New Balance da Alemanha – http://www.newbalance.de/
Loja de Produtos da Taylor Swift no Reino Unido – http://www.taylorswiftstore.co.uk/

Magento

O Magento, apesar de ter perdido Market Share para o WooCommerce, ainda é a principal referência em termos de CMS para e-commerce:

Google Trends Plataformas de E-commerce

 

De todas as opções que apresentaremos aqui, o Magento é, provavelmente, a mais completa em termos de recursos, opções, módulos e possibilidades de utilização. A começar pelas três diferentes modalidades de uso: Magento Go, Community Edition e Enterprise Edition. A primeira é indicada para Startups e pequenos e-commerces e já é hospedada; a segunda, e mais popular, é o sistema gratuito, que você pode instalar na Umbler direto do painel e a terceira é dedicada para grandes e-commerces, e tem um custo de $15,000 por ano.

Essas três categorias já demonstram uma das principais características desse CMS: a flexibilidade. É possível criar praticamente qualquer tipo de e-commerce com o Magento, pois a sua arquitetura é mais completa, e também devido à quantidade de módulos disponíveis. Diferente das opções mais simples, como WooCommerce e OpenCart, que apresentam barreiras para a escalabilidade do e-commerce, com Magento esse processo torna-se mais simples (ainda que mais custoso). Por ser o CMS de e-commerce mais popular, também existem mais agências e desenvolvedores trabalhando com ele, o que facilita na hora de encontrar um parceiro para um projeto.

Essa também é uma diferença grande do Magento para outros players; enquanto com OpenCart, PrestaShop e WooCommerce é possível criar uma loja mesmo sem ter conhecimento técnico, com Magento é necessário trabalhar com uma equipe dedicada para seu e-commerce que rode nesta plataforma. Justamente para permitir essa flexibilidade de criação e customização, o CMS acaba sendo mais pesado e complexo, fazendo com que, na maioria dos casos, a contratação de um desenvolvedor ou agência especializada seja necessário. Além disso, lojas criada com Magento exigirão mais recursos de hospedagem para garantir a estabilidade de quem navega, tenha em mente que os gastos com hosting serão maiores.

O Magento também é alvo de ataques constantes de hackers, por ser uma plataforma bastante utilizada, por isso, caso você escolha por essa plataforma, tome cuidados com segurança. Se nesse post não poderemos dizer qual é o melhor, podemos afirmar que o Magento NÃO é a melhor opção se o seu projeto for muito simples, se a sua loja for uma versão de teste, se você vai ter uma operação bastante simples e se você não vai ter acesso a uma equipe de desenvolvedores para instalar e atualizar o seu site.

Os requisitos mínimos do Magento (versão 2) são PHP 5.6 ou superior, 7.02 até 7.10 e MySQL 5.6 ou superior. Aqui na Umbler, recomendamos um Cloud Sites M (com 4GB de memória, 120GB de espaço em disco e dois processadores) para uma loja de médio porte – lembrando que, na Umbler, você consegue aumentar o diminuir o tamanho da sua máquina com apenas com um clique.

Quer ver em ação? Para ver uma Demo do Magento, é necessário preencher um form e aguardar o contato deles.

Quem usa Magento?

Saraiva – http://www.saraiva.com.br/
Charlote Tilbury –  http://www.charlottetilbury.com/us/

PrestaShop

Podemos considerar a solução PrestaShop um meio termo entre o Magento – a solução mais completa e complexa – e WooCommerce – plataformas mais simples e, por sua vez, mais limitadas. No PrestaShop, é mantida a facilidade de instalação e a simplicidade para iniciar a loja (como no WooCommerce), mas já estão disponíveis recursos um pouco mais avançados (como no caso do Magento).

PrestaShop e Magento, porém, são bastante diferentes: o primeiro é indicado para e-commerces menores e que precisam de menos customizações e o segundo para lojas maiores, que utilizarão mais recursos e que precisam ser mais desenvolvidas.

A plataforma é simples e o marketplace conta com módulos interessantes – disponíveis a preços bastante altos – tornando possível criar lojas profissionais sem um grande investimento técnico, porém a um custo mais alto. Os módulos são mais fáceis de instalar e o painel traz todas as informações necessárias facilmente acessíveis – o painel é até bastante parecido com o do WordPress, e a plataforma conta com recursos de marketing interessantes.

Quanto ao suporte e à comunidade, o PrestaShop também conta com uma comunidade ativa, mas com menos membros do que a do Magento, por exemplo. O suporte é todo feito via comunidade, mas existe um programa de agências e desenvolvedores parceiros recomendados para quem precisa de um contato mais profissional. O PrestaShop proporciona uma experiência similar à do WooCommerce, mas é uma plataforma dedicada ao e-commerce, diferentemente do Woo, que roda no CMS WordPress – o que pode interferir no funcionamento da loja.

Para usar o PrestaShop, é necessário ter PHP 5.2 ou superior, MySQL 5.0 ou superior, SSH ou acesso FTP. Uma loja PrestaShop não consome tantos recursos como Magento, por exemplo, mas, ainda assim consome bastante – por isso é recomendável evitar hospedagens compartilhadas para lojas acima de 2.000 produtos. É indicado também buscar por uma opção de hosting na qual o banco de dados fique isolado, para evitar o consumo de recursos.

Quer ver em ação? Pode navegar tanto na loja  quanto no back office.

Quem usa PrestaShop?

Drones Parrot – https://store.parrot.com/de/
Faça Amor, não Faça a Barba – http://facaamornaofacaabarba.com.br/

OpenCart

Você tem um budget reduzido? O OpenCart pode ser a escolha certa pra você, já que requer um baixíssimo investimento, comparado a outras opções de plataforma. Além disso, as facilidades de configuração são indiscutíveis e altamente recomendadas para quem está iniciando no ramo ou mesmo para startups ou micro e pequenas empresas que, em muitos casos, carecem de tempo e pessoal. Com uma comunidade crescente (principalmente no Brasil), e que vem gerando uma boa documentação da plataforma, o OpenCart permite a criação de lojas em alguns passos simples, em um sistema modular e que pode ser personalizado com preferências do usuário. Um dos destaques é sua interface intuitiva, com um painel de administração muito fácil de ser gerenciado, com resumos de todos os pedidos e outras métricas.

O OpenCart é simples, podemos dizer que está no espectro oposto ao Magento, pois tem os recursos básicos, porém oferece uma experiência mais limitada para lojas complexas. Então, assim como falamos no Magento, podemos dizer: NÃO use OpenCart para projetos grandes, que necessitem de muita customização. Apesar de ser a opção mais básica, o Opencart suporta multi-linguagem, multi-pagamento e multi-lojas, administradas em um mesmo painel, e gera relatórios bastante completos de venda. Além disso, conta com mais de 12.500 extensões oficiais para lojas, permite a inserção de avaliações de usuários em cada produto.

Para hospedar uma loja em OpenCart, você precisará de PHP 5.3 ou superior e MySQLi. Se você quiser ver como o OpenCart funciona na Umbler, dê uma olhada no artigo do OpenCart Brasil.

Quer ver em ação? Explore a loja e o painel administrativo (só usar login e senha demo).

Quem usa OpenCart?

Shore Lines – http://www.shore-lines.co.uk/
Loja de presentes da Cruz Vermelha do Reino Unido – http://giftshop.redcross.org.uk/

Para comparar diferentes aspectos das plataformas, dê uma olhada no nosso infográfico:

Ecommerces Infografico comparativo da Umbler

Como dissemos no começo desse post, não existe fórmula mágica (ou chapéu seletor) para a escolha de uma plataforma de e-commerce. A principal pergunta que deve ser respondida é: qual dessas vai se adequar melhor ao seu projeto? Com qual delas você poderá criar um e-commerce que melhor atenda aos seus objetivos de negócio? Para testar uma – ou todas – as plataformas desse post, crie uma conta na Umbler e use os seus créditos de teste para vê-las em ação.

Banner landing page

Bruna Goss
Bruna Goss, Content Manager na Umbler @bmgoss
  • Paulo Dias

    Excelente !!

  • Marcio Goularte

    Muito legal. A Umbler salvou minha vida! Sempre tive problemas em hospedar sites de meus clientes por ai. uso o CMS Umbraco, que é em ASP.NET MVC, e ele não funcionou bem em vários hosts do mercado. Tudo por causa que eles permitem somente Medium Trust na hospedagem, e o Umbraco precisa de Full Trust. Umbler foi a única que encontrei que tem esse suporte. Aos poucos estou migrando todos meus sites para Umbler!

  • Gabriel Rigon

    Sempre aparecem “projetinhos” de lojas para desenvolver e sempre pulo fora (kkk), pois fico com medo de usar alguma plataforma pronta ou desenvolver do zero e acabar levando muito tempo. Mas lendo este artigo deu uma clareada nas ideias. Hoje estamos sendo muito cobrados no quesito responsividade e baixo consumo de dados, facilidade de gerenciamento e principalmente integração com formas de pagamentos. Pela explicação achei bem interessante o uso do OpenCart, vou fazer uns testes aqui. Valeu pelas dicas!

  • Natanael Rodrigues De Araujo

    Preciso de um tecnico para terminar meu site, a pessoa que esta fazendo esta me enrrolando a 5 meses, plataforma opencar, quase pronta, natanael-araujo@uol.com.br . urgente

  • Flavio Renato

    A única que não testei ainda foi a WooCommerce. Magento exige muito do servidor e é mais trabalhosa para personalizar/adaptar. Se o projeto for de uma loja mais simples, fuja do Magento.
    Prestashop é legal, porém muitos módulos pagos. OpenCart é uma mão na roda, mas, dependendo da versão, a adaptação do template pode prejudicar a performance e o layout.