Adriano Costa
Adriano Costa, Designer e dev front-end Umbler

Front in Poa 2016

Compartilhe

No dia 10 de dezembro, dia de verão, temperatura beirando os 30º C, ocorreu um dos eventos front-end mais importantes da região sul: o Front in POA! A edição de 2016 ocorreu no Senac, como é de costume, e reuniu grandes palestrantes e desenvolvedores do mercado.

A Umbler não podia deixar de marcar presença batendo um papo com os profissionais e, principalmente, absorvendo o feedback do pessoal para podermos oferecer uma solução cada vez melhor para a comunidade. Fizemos algumas anotações sobre as palestras apresentadas no evento, confira:

Como encarar o dev front-end

Jean Carlo Emer (@jcemer)

  • Pense que pode ser muito mais inteligente e menos traumático atualizar a tecnologia do seu projeto aos poucos do que alterar tudo ao mesmo tempo;
  • Caso você precise dar suporte a browsers mais antigos, não limite o seu projeto a isto, progressive enhancement já se provou ser um ótimo caminho;
  • Quando você, desenvolvedor front-end, tiver que pegar um código de um outro desenvolvedor, permita-se deixar o seu ego de lado e melhore ainda mais aquele código, pois assim ambos ganham;
  • Dê uma boa atenção à documentação e especificação do projeto que você está desenvolvendo;
  • Utilize ECMA 6 hoje mesmo, pois saiba que já há soluções disponíveis para tratar as questões de cross-browser;
  • A comunidade dita o futuro do front-end e guia tua escolha pela tecnologia. Através de correção de bugs, atualizações de performances, manutenção de código;
  • Atualizar dependências aos poucos é melhor que reescrita massiva.

 

10 Reasons Why Progressive Web Apps Are Awesome

Maria Clara Santana (@olarclara)

Maria Clara apresentou uma lista de 7 motivos que fazem os PWAs (Progressive Web Apps) serem maravilhosos.

  • A otimização no carregamento de um site/app é um dos pontos mais importantes de um projeto, pois, bem otimizado, pode aumentar consideravelmente a sua taxa de conversão e há diversos casos em que as Web Apps mostraram-se melhores soluções neste sentido do que os Apps nativos;
  • PWAs são progressivos. Sim, isso é bem óbvio mas também bem importante, pois podemos oferecer uma experiência diferenciada de acordo com o browser do usuário.

Remote Work! Less Stress, More Productivity!

Beto Muniz (@obetomuniz)

Beto falou os prós e contras ao trabalhar remotamente e que esta escolha é muito pessoal, pois cada um deve estar ciente e ter certeza que estes itens se ajustam às expectativas. Alguns pontos levantados:

  • Aprenda inglês, isso é quase que item obrigatório nos dias atuais e te abrirá muitas portas para novos trabalhos;
  • Remote-first e suas vantagens em relação ao remote-friendly na questão do engajamento com a empresa;
  • Uma boa prática é fazer uma entrevista inicial, um “process-first”, com o responsável da empresa e o funcionário para que ele esteja ciente sobre todos os processos da empresa.

 

We have the POWER

Milene Vieira Lacerda (@milenevlacerda)
A Milene falou sobre o preconceito com as mulheres na computação, e sobre a importância de falarmos sobre esse assunto. É legal falar também sobre a Sara Soueiden (sarasoueidan.com), uma premiada desenvolvedora front-end, especialista e referência mundial em HTML5, CSS3, JavaScript e SVG, que contribui muito para a comunidade e tem uma fantástica história de vida, com muitos obstáculos e vitórias.

Refinando sua interface com animações

Abner Soares (@abnersajr)

O Abner apresentou algumas maneiras de utilizar animações para melhorar a interface do seu projeto, visando o aperfeiçoamento da UX. Alguns dados apresentados:

  • Criar animações sutis para guiar os usuários dentro do seu produto, melhorando sua jornada e evitando que ele faça algum comportamento não esperado;
  • Pergunte-se frequentemente sobre qual o comportamento deve ser realizado no momento: “O que o elemento faz agora?”, “Para onde o usuário deve ir agora?”
  • Para uma melhor performance nas animações, não se esqueça de utilizar o translate3d, rotate3d, da propriedade transform do CSS3, ao invés de animar a posição através de top, left, etc. Desta forma o cálculo é feito diretamente pela GPU, deixando a animação muito mais suaves.

A palestra lembrou um excelente vídeo, sobre o uso correto de animações na sua interface para melhorar sua UX, do canal devTips, criado pelo designer Travis Neilson (travisneilson.com).


Slides da palestra:

Porque devo me importar com Marketing Digital?

Débora Duarte (@deboracardu)

A Débora apresentou aspectos do marketing digital normalmente negligenciados por desenvolvedores e como isso afeta a usabilidade e o ranking dos produtos digitais:

  • Listou alguns problemas de UX bem comuns na web, como chats pró-ativos, listas de checkout muito extensas, lista com etapas sem identificação e mais alguns que podem atrapalhar, e muito, a experiência do seu usuário;
  • Atentou para não desfocar a atenção do usuário do seu principal objetivo naquele contexto;
  • Mostrou como cuidar das tags do seu código pode afetar (e muito) o SEO das suas páginas.

Como convencer seu time a mudar de tecnologia

Henrique Schreiner (@hmschreiner)

O Henrique falou sobre os desafios na mudança de tecnologias em equipes já consolidadas e com base de código legado. Ele descreveu muito bem os aspectos a serem considerados para a escolha e ponderação destas mudanças. Além disso, também falou dos aspectos psicológicos de relacionamento entre as pessoas da equipe frente a proposta de mudança. Muito válido para o mundo do front-end, que avança numa velocidade alta.

Soft skills: as necessidades e impactos das competências humanas na área de desenvolvimento web

Aline de Campos (@alinedecampos)

Em uma das palestras mais relevantes do dia, Aline, Professora e coordenadora de curso na Faculdade Senac, introduziu conceitos de habilidades que um profissional deve possuir. As habilidades técnicas (hard skills) e habilidades sociais (soft skills).

Acesse os slides aqui.

Imagem das soft skills necessárias para desenvolvedores

Algumas das soft skills de maior relevância apontadas pela Aline

Nas Entranhas do JavaScript: Meta Programação

Lucas Fernandes da Costa (@lfernandescosta)

Chegando ao final do dia, veio a palestra mais técnica do evento: como utilizar a API do JavaScript para criar APIs mais fluentes. Lucas abriu o Vim e saiu codificando como criar API de uma lib JavaScript para fazer um chimarrão, bebida tradicional do sul, tchê! Recomendo muito a leitura tanto dos blogs quanto da própria apresentação, conteúdo de qualidade diferenciada.

Comunicação descomplicada

Alexandra Zanela (@alezanela)

Para fechar, a Alexandra Zanela falou sobre Comunicação Descomplicada:

O Front in Poa foi uma experiência muito boa, esperamos o próximo! Valeu, BrazilJS!

Adriano Costa
Adriano Costa, Designer e dev front-end Umbler