Agile coach: quem é esse profissional

Descobrir melhores maneiras de desenvolver softwares e disseminar o conhecimento para todos. Foi com essa premissa que surgiu, na primavera de 2000, o manifesto ágil. De lá pra cá diversas empresas, como Google, Yahoo, Spotify, Microsoft e IBM utilizam métodos ágeis em suas equipes. Aqui na Umbler somos apaixonados por agilidade, tanto é que já falamos sobre esse assunto algumas vezes e muitos de nossos times aplicam em seu dia a dia.

Muito além do desenvolvimento

Um dos grandes benefícios do Agile é a possibilidade de ser implantado em diversos setores e empresas. É uma metodologia que transcende o desenvolvimento e pode se adaptar facilmente às pessoas, processos e cultura das empresas. Setores de marketing, de publicidade, times de content marketing, de infraestrutura, recursos humanos e muitos outros, podem aplicar agilidade com sucesso. Setores comerciais, por exemplo, podem se beneficiar de métodos ágeis, alinhados ao Kanban, para criar um fluxo de atendimento e melhorar a performance das vendas.

Além da facilidade de implantar e adaptar a metodologia à qualquer equipe e cultura empresarial, tem crescido também quantidade de frameworks e ferramentas que se propõem a complementar e facilitar o processo ágil. No que diz respeito às equipes, um papel tem se destacado cada vez mais: o do Agile Coach. Esse profissional é responsável por ser o agente de mudança dentro das equipes. O Spotify, por exemplo, reforça como o papel de Agile Coaches foi extremamente importante no processo de mudança de cultura da empresa.

Agile Coaches

Agile Coach

Agile Coach: onde vivem? Do que se alimentam? Sexta no Globo Repórter.

Vamos falar sobre as principais habilidades e competências de um Agile Coach de sucesso. Para isso, compilamos algumas dicas que surgiram na edição do Umblercast “Os segredos dos Agile Coaches”, que gravamos com Annelise Gripp, que além de ser uma autoridade no Brasil quando o assunto é agilidade, é também Agile Coach e falou sobre as skills deste profissional.

Aproveite para conferir o bate papo com a Annelise, está imperdível!

Agile Coach vs Scrum Master

Segundo Annelise, o Scrum Master tem como papel, dentro do framework Scrum, garantir que todo o processo seja seguido: seguir ritos das cerimônias, remover impedimentos, auxiliar o Product Owner com o backlog e auxiliar o time com boas práticas. Para isso, precisa ter boa comunicação e um bom networking para interagir com os envolvidos. Ou seja, fazer com que todo o time desenvolva software, dentro do prazo estipulado, realizando entregas constantes e com qualidade.

Já o Agile Coach é um profissional que não só entende de Scrum (ou outro framework), mas também atua como agente de mudança, observando a rotina do time para encontrar problemas e apontar soluções. Para isso, reúne conhecimento de ferramentas de engenharia de software e técnicas de coaching para propor soluções e melhorar o processo.

Tanto o Agile Coach quanto o Scrum Master cuidam de pessoas e processos. A diferença, segundo Annelise, é que o Scrum Master é mais focado no framework Scrum e o Agile Coach atua para atender as necessidades da empresa, sejam elas de processo, engenharia de software ou pessoas. E, o que pode acontecer, é um Scrum Master com muita experiência tornar-se um Agile Coach.

Se você quer saber mais sobre o papel de um Scrum Master, assista a um bate papo que fizemos com o Luiz Duarte, Scrum Master, desenvolvedor, analista, gerente de projetos e professor universitário.

Competências de um Agile Coach

Se o profissional já tem conhecimento em métodos ágeis, o foco precisa estar no desenvolvimento de suas habilidades para auxiliar pessoas. Annelise fala que “(…) não adianta se tornar um Scrum Master, rodar um projeto Scrum e dizer que, agora, é Agile Coach”. Para adquirir experiência é preciso muita prática e não apenas teoria. Esse tipo de profissional se desenvolve no dia a dia, resolvendo problemas, interagindo com pessoas e aprendendo sempre.

Framework

As competências essenciais para um Agile Coach de sucesso estão presentes no Agile Coaching Competency Framework, criado por Lyssa Adkins e Michael Spayd.

Agile Coach Framework

Domínios

O Agile Coaching Competency Framework cita que um profissional Agile Coach precisa ter domínio de três áreas: domínio técnico, domínio de negócio e domínio de transformação. Domínio técnico está relacionado ao conhecimento em desenvolvimento de software. Enquanto o domínio de negócios está focado em estratégias, operações, processos e na inovação de produtos. Já o domínio de transformação envolve liderança, mudança organizacional, facilitação e ajuda para transformar e evoluir.

Ensino, treinamento, facilitação, coaching e mentoria

Um Agile Coach é, fundamentalmente, um agente de mudanças. Por isso, é indispensável que possua habilidades de ensino, para passar conhecimento para outras pessoas, além de aptidão para treinar e guiar a equipe para a realização dos objetivos. Deve atuar como um facilitador para conduzir as pessoas na conquista de objetivos pessoais e da empresa. É preciso, também, transmitir a própria experiência e conhecimento para os outros membros da equipe. Por último, mas não menos importante, um Agile Coach deve ter profundo conhecimento nas metodologias ágeis e princípios Lean.

Empatia, saber ouvir e network

Além das competências e conhecimentos presentes no Agile Coaching Competency Framework, durante nosso bate papo, Annelise citou algumas características importantes que um Agile Coach precisa desenvolver.

Uma equipe possui profissionais com empatia uns pelos outros, certamente terá um trabalho mais colaborativo, com mais interações e rápida resolução de problemas. Saber ouvir é outra habilidade importante para um Agile Coach, pois quando você ouve seu pessoal consegue desenvolver soluções e resolver problemas mais rapidamente e com maior acerto. Essas habilidades dependem também da capacidade de construir relacionamentos interpessoais. Um líder que se isola das pessoas dificilmente conseguirá se colocar no lugar delas; esse é um grande desafio de profissionais mais técnicos que estão mais acostumados a trabalhar sozinhos. Annelise cita que esses profissionais precisam desenvolver seu lado humano e social antes de trabalhar como coach. Por isso, se você possui bons conhecimentos em metodologias ágeis, é hora de exercitar seu poder de comunicação e ensino. Afinal, nada melhor do que compartilhar seu conhecimento e ensinar outras pessoas.

Referências

Como falamos antes, um profissional completo é aquele que une a teoria à prática. Nosso conselho é: leia bastante e pratique o dobro. Para começar, veja algumas referências que você pode consultar e aprender mais sobre esse fascinante mundo.

Já trabalha com Agile ou Scrum e deseja se tornar um Agile Coach? Mande suas dúvidas para nós nos comentários que adoraremos responder.

  • Júlio César Silva

    Parabens!